Total de visualizações de página

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Matricaria chamomilla - mas pode chamar de “bendita camomila”!

A radioterapia e a camomila







As flores da camomila são bastante parecidas com a margarida e o aroma doce é parecido com o da maçã
As compressas com chá de camomila aliviam muito a região tratada com radioterapia. Elas podem ser feitas com o chá de saquinho (dois ou três pra cada litro), mas o chá com a flor de camomila (vendida a granel ou em pacotinhos a partir de 50g) é mais forte, portanto, melhor. Ganhei um montão da minha “irmiga” Cacá, de Sampa, que tinha um bom estoque.
Como eu fazia: três colheres de sopa (e mais um pouquinho) de flor de camomila pra mais ou menos um litro e meio de água fervente. Deixava algumas horas pra “apurar” (tipo, de um dia pro outro). Coava e deixava em temperatura ambiente. Colocava num recipiente a quantidade necessária pra embebedar uma toalha de rosto, tirava o excesso e colocava a toalha diretamente no peito, axila e pescoço (eu fiz radiação também na chamada “fossa supra-clavicular”, conforme já dito na entrevista com dr. André Rego). Ficava com a compressa por cerca de 15 minutos, molhando de novo a toalha aos sete minutos, mais ou menos. O ideal é fazer a compressa pelo menos duas vezes por dia. Ah! Depois de pronto, use o chá em, no máximo, dois dias - depois disso ele fica meio turvo.
Use a toalha apenas pra isso e lave sempre depois de usar. Ela vai ficar bem amarelada, viu? E depois que terminar a rádio, você não vai querer tomar nem sentir o “marcante perfume” da camomila por um bom tempo...
A super-poderosa camomila
Apesar do “porre” de camomila experimentado (ainda que na pele), saiba que essa erva é ótima pra várias situações, especialmente, pelo seu poder calmante, por aliviar dores, combater problemas do sistema digestivo e contra insônia, também colocando-se flores secas no travesseiro. É uma das ervas mais antigas que a humanidade tem utilizado. Abaixo, um resumo extraído do livreto “Alimentos poderosos”.
A camomila (matricaria chamomilla) é uma erva famosa pelo seu poder sedativo e aroma intenso. Seu chá é eficiente em situações de ansiedade, irritabilidade, insônia, tensão e depressão leve, aliviando os sintomas. Quando tomado à noite, proporciona um sono calmo e, se tomado durante o dia, auxilia na prática de atividades sem o estresse rotineiro.
Essa erva também ajuda a resolver problemas do sistema digestivo, como inflamações na mucosa gastrointestinal, azia, gases e alivia tanto a prisão de ventre quanto a diarréia, pois regula o intestino. São usadas as folhas e flores secas da planta. Os chás também são recomendados para bebês e crianças, pois tratam as cólicas tão comuns nessa fase da vida. Indicada, também, para combater cólicas menstruais, a camomila alivia as dores porque é anti-inflamatória e analgésica.

Sentindo na pele
O chá pode ser usado externamente, favorecendo também a beleza, pois trata de problemas de pele, olheiras, terçol e acne, entre outros, pois alivia as irritações e possui ação antisséptica. Para olheiras e olhos inchados, utilize compressas do chá bem gelado. Já para infecções, como terçol e conjuntivite, as compressas devem ser mornas, para estimular a liberação do pus, que causa a inflamação.
Gelado, o chá de camomila tem efeito anti-inflamatório e, por isso, é benéfico para pele irritada e pode ser usado após a depilação, evitando infecções nos poros. Em regiões pequenas, como no buço e virilha, aplique o saquinho do chá gelado e deixe por alguns minutos. Em regiões maiores, aplique com um pano limpo sobre a área por 10 ou 15 minutos.
Curiosidade: dizem que a camomila dá muita sorte e ajuda a atrair dinheiro, por isso, antigamente, os jogadores costumavam lavar suas mãos com chá de camomila antes de jogos importantes.
* Já tô quase arrependida de ter dado os dez pacotinhos de flor de camomila que sobraram depois da rádio...


"O tempo é o melhor autor. Sempre encontra um final perfeito." - Citação de Charlie Chaplin no filme Luzes da Ribalta

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Entrevista: dr. André Rêgo - Médico Radioterapeuta

video


“Ninguém pode livrar os homens da dor, mas será bendito aquele que fizer renascer neles a coragem para a suportar.” - Selma Lagerlof

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Radioterapia: tudo o que você sempre quis saber e nunca teve coragem de perguntar

Início da rádio: 29/06/11 - 4ª feira
Já bastante atrasada (o que, partindo de mim, é MUITO estranho...), agora, a partir deste post e nos próximos, vou falar sobre radioterapia, pelo menos o que eu vi, vivi e aprendi. Certamente, tem muito mais coisas, que não estarão aqui.
Quando comecei a fuçar no Google no começo deste ano, procurando imagens de radioterapia, encontrei pouca coisa, principalmente quanto a imagens representativas e que me dessem uma real ideia de como eram as sessões de RT, a forma de aplicação, tempo de duração de cada aplicação, como ficava a pele e outras curiosidades. Foi quando descobri minha, desde então, amiga Amanda (“Diário Câncer de Mama”), que havia postado fotos suas mostrando o efeito das aplicações. Hoje se encontram mais coisas na net, mas achei que seria interessante detalhar um pouco mais, a partir da minha experiência. Por isso, além da entrevista com o meu querido radioterapeuta André Rêgo, gravei o que foi possível dessa fase, pra que as pessoas que nunca tiveram a oportunidade de saber como é, conhecerem o processo.
Diga 33! Isso: 33 sessões
Na primeira consulta já fiquei sabendo que seriam 33 sessões: 28 "normais" e outras cinco de "reforço". Também descobri que receberia radiação na chamada “fossa supra clavicular”, ou seja, uma parte do pescoço onde há estruturas linfáticas e onde podem ocorrer metástases ou micrometástases. O procedimento, no meu caso, segundo o dr. André, foi preventivo.
Estruturas linfáticas axilares e na fossa supra-clavicular
O que aconteceu depois da tomografia e Raios X
Lembram-se, ne? Eu fiz a tomografia e fui marcada com canetinha azul. Quando voltei de Sampa, a cor e os locais das marquinhas mudaram. Eu recebi “xizinhos”, “cruzinhas”, “listinhas” e anotações verdes pelo corpo.
 

Algumas das marcas

Essas marquinhas indicavam onde eu deveria me posicionar no momento da aplicação. O posicionamento da máquina, tempo e locais de aplicação são definidos por complexos estudos realizados por médicos, físicos e técnicos. No momento da aplicação, o paciente fica deitado e imóvel na mesa do aparelho - respirando normalmente - e cada área a ser tratada recebe a radiação, cada uma por cerca de até dois minutos. A dose administrada é absolutamente precisa.
Apenas o paciente permanece na sala, que tem isolamento especial. Os técnicos iniciam a aplicação numa sala anexa, monitorando tudo por um circuito interno de TV.
Aqui, o técnico radioterapeuta Marcos

A seguir, posto entrevista com o dr. André Rêgo, médico radioterapeuta do Hospital Santa Lúcia, em Brasília, responsável por essa fase do meu tratamento. Tudo beeeem explicadinho!
Em breve, disponibilizo um vídeo bastante ilustrativo de como é aplicada a radioterapia, passo a passo. A paciente, claro, sou eu.
E, na sequência, vou contando mais um pouco sobre o tratamento com radioterapia.


"Que eu não perca a beleza e a alegria de ver, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma." - Chico Xavier